Send More Hate, Bullet Bane, Semblant & The Shrine

Li que talvez a Bela Gil dê o nome de Jiló a seu filho, sei lá, bota Róque Paulêra, fi, acho mais #daora

Brincadeiras a parte, inclusive já fui recriminado por usar o termo ROQUE, gente, se levem menos a sério, enfim, vamos transar novidades musicais de conjuntos irados?!

bela gil send more

Sou suspeito pra falar de grindcore, até porque acho Napalm Death uma das bandas mais lindas/podres de todos os tempos. E eis que Cascavel cospe na cara da sociedade brasileira o Send More Hate. O álbum homônimo, que acaba de sair, tem masterização e mixagem assinadas por Anderson Vieira e 12 faixas que parecem um split dividido ao meio, tanto que a canção número sete é uma intro – como se você tivesse virado o lado do disco. O quarteto paranaense tem como base o grind, mas rola uma sujeira crust que faz toda diferença. Adorei as mais podres, como Punk, Not A Hippie, Send More Hate e Mass Of Hate, mas as mais elaboradas e que alternam o ritmo como You Lose, Violence (Is My Only Excuse) e Humano também merecem destaque. Não manda nude, manda ódio #trocadalho perdão, gente! Baixe DJAH: clique aqui + facebook.com/sendmorehate + [se preferir ouvir no YouTube clique aqui]

O quinteto paulistano Bullet Bane lançou no ano passado o disco Impavid Colossus via HBB Records. E acaba de sair um vídeo para a faixa Solid Ground, que não por acaso acho que reflete que eles atravessaram a fronteira do hardcore, que dirá melódico, né mores?! A direção do vídeo ficou nas mãos de Luringa [Fresno, Strike, Gloria, Scalene] e casou com a atmosfera desta que é uma das minhas prediletas do álbum. Inclusive, um conselho que tenho dado, principalmente pras pessoas de fora de São Paulo, é o de que se o BB passar por sua cidade: NÃO PERCA – e depois me conte como foi, provavelmente me agradecendo a dica porque eles tão destruindo no palco. No momento eles tão aprontando algo no Superfuzz, no Hell de JAHneiro com o parça Bil Zander, então dá pra esperar coisa boa pela frente! Mais: facebook.com/bulletbane/ + bulletbane.bandcamp.com + hbbrecords.com

Não conhecia a banda curitibana Semblant até assistir ao vídeo de Dark Of The Day, feito por Alceste Ribas, da Fan Filmes. O grupo, que mescla os vocais femininos de Mizuho Lin com os masculinos de Sergio Mazul, foi formado em 2006, e acredito ter grandes chances de ganhar projeção fora do Brasil. Qualidade sonora eles têm e o clipe ajuda bastante – aliás, essa faixa é do álbum Lunar Manifesto, lançado no ano passado pela Shinigami Records [shinigamirecords.com.br]. Mais: facebook.com/semblantband/ + semblant.com.br

Queria ressaltar que vi no Instagram da Mizuho Lin [instagram.com/mizuholin] uns vídeos que me fizeram simpatizar ainda mais com a banda, achei que eles ajudam a ~desconstruir~ estereótipos e fogem do ~ortodoxo~ o que sempre me agrada 🙂 ps* acho que não preciso ter que pedir pra não deixarem comentários ogros/horríveis a respeito da moça, né?!

Primeira parte. ❤ #dancesempre #dance #hiphop

A video posted by Mizuho Lin (@mizuholin) on

Black Flag com Black Sabbath, fuzz e skate formam a base do trio The Shrine. Postei eles aqui um tempão atrás e uma galera ficou viciada no som, um desses adictos, Testa, do conjunto raivoso Lomba! [transe: lombaraivosa.bandcamp.com] foi um deles! Dia desses ele me mandou um show completo dos caras, que postei aqui, agora ele jogou no meu colo o clipe novo deles; Coming Down Quick, dirigido por Coan Buddy Nichols, e que estará em Rare Breed com produção de Dave Jerden [Social Distortion, Jane’s Addiction, Spinal Tap]. Aguardemos o álbum e transemos o belo vídeo abaixo! ps* curta a banda antes que o Dave Grohl decida virar amigo deles! Mais: facebook.com/theshrinefuzz + theshrinefuzz.tumblr.com

É isso, xuventude, aquele velho esquema, digam o que acharam, compartilhem com as pessoinhas amigas, baixem, ouçam, existam! 😉

chivetapontoiluriapontocom

ps* deixando o disco Above, do Mad Season de ~bônus~ aqui. Na época que saiu, em 1995, como posso dizer… hmmm não era legal ser grunge, gente, sabe como foi o emo há pouco e o hipster hoje? Era assim, xóvens, então eu tinha um preconceituzinho sem ter ouvido, já que era uma banda com Layne Staley [vocalista do Alice In Chains], Mike McCready [guitarrista do Pearl Jam] e Barrett Martin [baterista do Screaming Trees] + John Baker Saunders [baixista do The Walkabouts]. Mas, ó, fui ouvir ontem e que baita disco fera, hein?! #ficadica a versão abaixo é lotada de bônus e ao vivo.

Não deixem de transar: facebook.com/ChivetaZine | instagram.com/chiveta + chiveta camelô online clique e transe compras

satanismo fofojustin bieber transando paz

Notícias relacionadas:
Nada Em Vão, As Do They Fall, Boogarins & Rael Brian Rau
Losna, Aloha Haole, Fukai & Faca Preta #novidades
Garage Fuzz, Distraught, Bidê ou Balde & Badke #novidades
O Inimigo, Katty Winne, 8mm & Rock Rocket
Lava Divers, Static Control, Mundo Alto & Rock Rocket
Conheça: Banda Empate
Corotinho da Banda Garrafa Vazia & NET Podre
IncognoscI, Cordoba, Provocadores, Encéfalo, The Bombers & Dave Ghrol
Death Surf Against The Coxinha – Drakula
Você é mais importante que qualquer site #compartilhe + Fim do Silêncio, Cristo Bomba, Maguerbes e Black Class
Ouça, baixe, compartilhe #música + Maguerbes, Soulfly, Zombie Cookbook, Deb And The Mentals, Sandálias e Statues On Fire

Imagens do Dia topíssimas

Sexta-feira tá aí e as Imagens do Dia topíssimas também!

gatineo-oculos

Então afaste a tristeza e vamos transar a vida!

renato-russo-transando-tristeza

Olha que coisa mais fofa esse Johnny Ramone cabeça de batata!

mr-potato-head-ramones

Por falar em Ramones e essa tatuagem com eles e pizza?!

ramones-tatuagem-pizza

UM PRATO QUE UNE TRIBOS É PIZZA!!! E as Tartarugas Ninjas sabem disso!

tartarugas-ninja-pizza

Milo curte uma pizza, que ficou linda a imagem feita pela Broken Records Design [mais em: instagram.com/broken_records_design]

descendents-milo-pizza

Certeza que o Danzig curte uma bela pizza, né mores?!

misfits-pizza

Ainda que ache que ele prefira uma torta – pie, pie, pie, my darling!

pie-pie-my-darling

Momento Musas abre com a belíssima Liv Tyler que é pra lacrar já!

liv-tyler-transando-roupas

A atriz americana Maitland Ward mostrou que curte um #lookdodia Mulher Maravilha

maitland-ward-wonder-woman

…ela curte tanto que dorme assim que já é pra acordar pronta para o combate!

maitland-ward-nipslip

Quem quiser curtir os looks dela, ou falta deles, é só acompanhar o Instagram dela: instagram.com/maitlandward [note a legenda que ela aproveita pra mandar um recado!]

Ah, quem já se vestiu de Mulher Maravilha também foi a maravilhosa Anitta!

anitta-maravilha

Anitta transando um ahazo, sempre!!!

anitta-transando-mulher-maravilha

Quem lembra das Spice Girls não tem como não reverenciar a Musa Mel B!

mel-b-spice-girls

Tava com SDDS da Lana Del Rey por aqui e ela comparece de forma esplêndida, claro! ~…cause you and I, we were born to die~

lana-del-rey-mar

Momento Gender is Over, Muso Kurt Cobain sendo reverenciado pelo povo!

kurt-cobain-stage-dive

Encerramos o Momento Musas com Miley Cyrus mostrando que manja das yoga, pilates e a porra toda!

miley-cyrus-transando-chiveta

O Nada Em Vão, de Brasília/DF, acaba de disponibilizar um single novo. Desconectar fará parte do EP Sempre Em Frente que sairá no dia 09 de Novembro. Gente, PRESTENÇÃO na letra, desconecte-se e vá viver, não só sobreviver!

Já tem show de lançamento do EP, o Nada Em Vão tocará no dia 12 de Novembro ao lado de Boobarelas, Pedrada e Rebel Shot Party no Stranjas Club [infos em: facebook.com/EVENTO]. Mais do NEV em: nadaemvao.bandcamp.com + facebook.com/nadaemvaopunk + instagram.com/nadaemvao

nada-em-va%cc%83o-boobarelas

É isso, xovens, as Imagens do Dia topíssimas ficam por aqui te lembrando de transar grife Ramones!

ramones-grife

Com ela é certeza de close certo!

grife-ramones

Transar um look é importante, afinal de contas sempre tem alguém observando você!

big brother is watching you 👀

A photo posted by Ricardo Tibiu (@chiveta) on

FIQUEM FÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉRMES!!!

Rodolfo Abrantes publica vídeo aparentemente drogado

Não deixem de transar: facebook.com/ChivetaZine | instagram.com/chiveta + ENJOEI + COMPREM XOVENS TEM MUITA COISA TRANZADA

Notícias relacionadas:
dia de alegria, dia de maldade, dia de Imagens do Dia + Hora de Aventura, Kids, Larry Clark, Bukowski, Black Flag, Ramones, futebol de botão, Bullet Bane, Rita Ora, Tallulah Willis, Clara Obst, Stoya, Jacque Rabbit, Mike Patton, Miley Cyrus
Acervo Imagens do Dia – Clique e sejE feliz!

dia de alegria, dia de maldade, dia de Imagens do Dia

Essa semana foi cruel, sem atualizações por aqui, mas cá estamos!

hora-de-aventura-gif

Sexta-feira é dia de alegria, dia de maldade, dia de Imagens do Dia!

finn-gif

É isso aí, xovens, aliás, Kids! Crássico de Larry Clark de 1995 – sdds ser xovem!

kids

Por falar em Kids, uma boa leitura para crianças [ao menos as do filme acima] é Bukowski, né mores?! Risos

bukowski-for-kids

Bom, vamo toma um café pra acordá e transar um punk rock!

tome-cafe

Um café reforçado, claro!

panqueca-flag

Sempre punk rockeando, xuventude!

i-used-to-be-punk-rock

Surtei com esse crossover das meninas do Hora de Aventura e os Ramones!!!

ramones-hora-de-aventura

Por falar em Ramones, Hey! Ho! Pro Gol!!! Coisa marlinda esse futebol de botão do Ramones, hein?!

Abaixo uma Seleção Brasileira! Mais bandas e times clássicos em: botoesclassicos.com.br

Gostei bastante do Bullet Bane cantando em português e o nome da faixa diz muito da trajetória deles que parece estar em constante mudança. Mutação ganhou esse clipe bonitão captado pelos alunos do projeto Gravando Bandas Tour [gravandobandas.com.br] e dirigido por Derick Borba. A Flecha Discos lançará ainda este ano material do BB, já estamos aguardando com a certeza de que vem algo de responsa por aí!

Bullet Bane || Mutação || Clipe Oficial from derick.borba on Vimeo.

Momento Musas abre com a bela combinação música e musa, Rita Ora ao piano, coisa fofa!

rita-ora-piano

Tallulah Willis, que é filha de Demi Moore e Bruce Willis, mostra que o negócio é transar a vida mesmo!!

tallulah-willis

Só não fumem, né gente, não faz bem pra saúde!!

tallulah-willis-topless

Musa Alternativa nacional, Clara Obst chega aqui em foto de Marina Melchers [mais em: instagram.com/marinamelchers]

C de Clara • www.marinamelchers.com

A photo posted by Marina Melchers (@marinamelchers) on

Nessa pegada alternativa nossa bela musa Stoya em retrato de anos atrás!

young-stoya

Temos aqui Jacque Rabbit, certeza que discípula de Stoya – ao menos na coloração capilar e na beleza.

jacque-rabbit

Muso Gender Is Over, este belo homem Mike Patton de belas bandas e com uma camiseta horrível da Seleção da CBF!

mike-patton-brazil

A gente encerra com nossa musinha predileta, Miley Cyrus transando um Movimento 420!

miley-cyrus-smoking-weed

É isso xovens, façam como Tallulah Willis e Dora Yoder [dorayoder.com] [se] transe a vida!

dora-yoder

Ou transe a vida em grupo, pq não?!

transando-suruba

O importante é mor sempre! [valeu Etam por marcar meu amor na pele pra sempre + conheçam o trampo dele: instagram.com/tattooetam]

A photo posted by Ricardo Tibiu (@chiveta) on

#partiu mores!

partiu-bike

FIQUEM FÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉRMES!!!

Rodolfo Abrantes publica vídeo aparentemente drogado

Não deixem de transar: facebook.com/ChivetaZine | instagram.com/chiveta + ENJOEI + COMPREM XOVENS TEM MUITA COISA TRANZADA

Notícias relacionadas:
transando suruba + Beavis & Butthead, Miley Cyrus forró, Michael Jackson Misfits, Norvana, Joey Ramone, Isis Valverde, Marina Ruy Barbosa, Thaila Ayala, Yasmin Brunet, Wesley Safadão, Didico, Henry Rollins & Ian McKaye, Dio & Lemmy
Acervo Imagens do Dia – Clique e sejE feliz!

Ouvimos antes: Flamboyant, do Zander

Excepcionalmente nesta segunda-feira não teremos nosso tradicional post motivacional – mas é por um bom motivo: Ouvimos antes Flamboyant, do Zander.

O CD sai oficialmente dia 14/09, mas a banda nos procurou para uma prévia exclusiva e cá estamos. Confiram o texto abaixo e aguardem mais este belo lançamento do conjunto!

zander-flamboyant

Flamboyant vem do francês, flamenjante, sua origem está no latim flammare, que quer dizer incendiar. Não por acaso o segundo disco cheio da banda carioca Zander leva esse nome e é o sucessor de Brasa, de 2010.

De quando foi formada, em 2007, até hoje, muita coisa mudou, porém o espírito “faça você mesmo” é mantido em todos os aspectos que envolvem a confecção de um disco independente: seja compor, gravar, produzir ou criar a parte visual.

A necessidade de ampliar ainda mais a prática “do it yourself” fez surgir naturalmente a ideia de criar um selo, assim nasceu o Flecha Discos, que tem aqui seu debut numa parceria com o já consolidado Spider Merch.

O Zander hoje é Gabriel Zander [guitarra e voz], Marcelo Malni [baixo e voz], Gabriel Arbex [guitarra] e Bruno Bade [bateria], mas é também a cooperação de quem ajudou a lavrar o Flamboyant.

Ele foi gravado nos estúdios Superfuzz, no Rio, e TOTH, 44 e Costella, em São Paulo, por um time de feras: Gabriel Zander [que mixou e masterizou no ZanderMix Room, em São Caetano do Sul/SP], Gabriel Arbex, Elton Bozza, Fellipe Mesquita, Danilo Souza, Fernando Uehara, Philippe Fargnoli e Rafael Bala Costa entre Janeiro e Março de 2016.

A frondosa arte é assinada por Marcelo Malni & Estúdio Besoura, as fotos do encarte são de Felipe C. da Cunha e a da banda de João V. Portugal.

cd-flamboyant-zander

Ao dar o play o estopim é ativado com “Bandida e Malvista” e com ela explode o solo de guitarra de Philippe Fargnoli [veterano do hardcore nacional, conhecido por seu talento perfeccionista em nomes como Reffer, Dead Fish e, atualmente, CPM22], que também empresta suas melodias vocais características ao longo do disco.

A canção tem aquela pegada roqueira incandescente que consagrou o grupo, sempre com um refrão pronto para cair na graça do público. “Controle de Frequência” e “Pra Onde Eu For” também são assim, sendo esta última a que encerra o disco e carrega a tônica dele como um todo: exprimir sentimentos! Nela, a certeza de que caminhos mudam e não há como adivinhar o que vai acontecer, mas para mudar algo, o primeiro passo é querer – transições.

bil phil zander

Canções de amor permeiam o álbum, algumas mais sentimentais [“Sanca” e as frivolidades que às vezes fazem toda a diferença], outras quem sabe soturnas [a verve roqueira e a cumplicidade em “Vem Cá”] ou ainda sem pudor de soar piegas [a romântica “Bastian Contra o Nada” tem narrativa com os pés no chão e imaginação rumo a uma história sem fim], porém em comum os sentimentos em estado bruto.

“Diversidade” é mais que um rock dançante, é uma ode à liberdade, um manifesto contra os julgamentos e vaidades tão em voga nos dias de hoje compartilhados nas Redes Sociais e seus discursos de ódio.

Uma das curiosidades das árvores Flamboyant é que suas raízes são bastante agressivas, o que as torna impróprias para calçadas, ruas ou próximas de encanamentos e até fiação elétrica. Não por acaso esse lado “hostil” é refletido em faixas como “Avesso” [mais pela sonoridade punk rock do que pela letra que vai no sentido contrário] e a hardcore “Afinal” [confessional e melódica na mesma medida]. “Tá Esquisito” poderia estar neste bloco, ela começa frenética, mas na reta final se transforma conforme o trompete de Mauricio Takara [Hurtmold] vai se aprochegando até explodir num coro instigante onde a máxima “a distância entre sonhar ou viver é pensar demais” é proferida – mais motivacional impossível!

Uma tradição desde os saudosos tempos de Noção de Nada é mantida: uma canção de autoria do baixista Marcelo Malni é cantada por ele. “Tem Que” é suave como o movimento de folhas caindo no outono e angustiante como um fim de tarde num domingo nublado.

Flamboyant se junta às sementes espalhadas pelo Zander ao longo dos anos: os EPs Construção [2008], Já Faz Algum Tempo [2009] e EP’tizer [2014], o CD Brasa [2010], a coletânea Compilése Vol.1 – 2008/2009 [2011], o 4-way split Chumbo [2012] com os conterrâneos Plastic Fire e os paulistanos Bullet Bane e Fire Driven e o split em vinil 7 polegadas com os capixabas Dead Fish [2013].

Cada qual foi resultado de trabalho árduo, germinado em momentos diferentes, mas colhendo frutos importantes para a trajetória e consolidação do grupo. Mais do que ornamental, Flamboyant é vida e no caso do Zander exalando música e sentimentos.

Texto por: Ricardo Tibiu

Mais:
Zander [facebook.com/zanderoficial + facebook.com/zanderblues + spotify.com/Zander + zanderblues.bandcamp.com]
Flecha Discos [facebook.com/flechadiscos] | Spider Merch [spidermerch.com.br]
Estúdio Besoura [facebook.com/besoura + estudiobesoura.com]

Flamboyant Zander

Não deixem de transar: facebook.com/ChivetaZine | instagram.com/chiveta + ENJOEI #comprem

Zander Flamboyant

Notícias relacionadas:
novidades musicais + Far From Alaska, Get Dead, ValvulosA, Islander, Labirinto & A Giant Dog
teve golpe, mas no chiveta tem música! + Five Minutes To Go, Bear Fight, 38Mil Manos e Prophets Of Rage
Post especial com novidades musicais – Against Me!, Green Day, Churrascada 77 no Armazém 77, Shamil Carlos, Toro & Américo, Malvina, Zander e Acid King
Ouvimos: Peyote, disco da banda Hellbenders

teve golpe, mas no chiveta tem música!

É, xuventude, agora estamos vivendo, real e oficial, sob um golpe, que momento triste para a democracia do país.

Mas, enfim, vamos tentar fazer nossa parte, seja nas ruas ou nas urnas!

not my president

Dito isso, separei bandas que trombei nesse enorme website chamado internet e que fiz questão de compartilhar com as pessoinhas que cá entram em busca de música transadateve golpe, mas no chiveta tem música!

teve golpe, mas no chiveta tem música!

Natal sempre traz presentes pra gente, né? Trocadilho podre, mas deixando de lado o Papai Noel e focando na capital do Rio Grande do Norte, não faltam boas bandas vindo de lá. Conheça o eletrizante rock punk do Five Minutes To Go e constate isso! KaKá Monteiro [guitarra e voz], Anderson Foca [baixo e voz] e Yves Fernandes [bateria] são ou foram da alucinante Camarones Orquestra Guitarrística e diferente dela que solta sua energia de maneira instrumental, na FMTG é a voz feminina que dá o tom. Gravado e mixado no Estúdio Dosol e produzido pelo baterista do trio, o EP Ghost Town traz nove canções frenéticas. Se em pleno 2016 ainda não ficou claro: punk rock não é só para o seu namorado! Mais: dosol.com.br [baixe!] + facebook.com/fiveminutestogo + soundcloud.com/fiveminutestogo

Também de Natal, com uma pegada bem anos 90 e mostrando ser um grupo de alunos dedicados do nosso clássico nacional Garage Fuzz, o Bear Fight soltou recentemente, via Transtorninho Records, o EP X-Mas City Boardwalk Riders [não fui só eu que fiz trocadalho com a época triunfante de Santa Claus, mores!]. Punk rock barra hardcore, com melodia e um noisezinho vindo do rock alternativo esbarrando malandramente no emo “de raiz”. Do it yourself, a gravação foi feita em casa e ganhou mixagem de Danilo Sousa e Fernando Uehara, dupla de guitarreiros do Bullet Bane barra produtores do Toth Studio. Conjunto promissor esse tal Bear Fight, hein!? Mais: facebook.com/bearfightbanda + facebook.com/transtorninho + transtorninhorecords.bandcamp.com

Saindo do clima tropical e adentrando o tropicaos de São Paulo, vamos falar de 38Mil Manos e seu play Mentes Perigosas via DeLaRua Records. Rap pesado, das ruas, não das trilhas de novela da Globo – a emissora golpista é, inclusive, citada na bela Bumbo & Caixa. Ao todo são oito faixas, a produção é alternada entre por Nocivo Shomon e Leonardo Kativeiro, e entre os manos que colam pra somar nas participações estão EliEfe Decreto, Lilo de Las Zikas, Neto du Sapo e Vulgo LO [D’Monte MCs]. Vale dizer que o 38Mil Manos tem entre seus membros Ricardo Stéfano, do brutal DPR que já falamos aqui [clique e relembre]. Mais: facebook.com/38milmanos + soundcloud.com/38milmanos-1 + santacalle.com + clique aqui e baixe o disco

O momento, tanto político quanto a deixa do 38Mil Manos, é propício a falar dessa nova superbanda chamada The Prophets Of Rage. Que tchurma: a base do Rage Against The Machine [o baixista Tim Commerford, o guitarrista Tom Morello e o baterista Brad Wilk], a voz marcante do Cypress Hill, ou seja, Mr. B-Real, e o icônico Chuck D e seu parça de Public Enemy, o DJ Lord. Acabou de sair o EP The Party’s Over e o recheio dele é tudo aquilo que se pode esperar desses mestres: rap e metal que foge da ortodoxia, óbvio, né?! Claro que eles tocam sons do RATM, do PE e do CH, vi uns vídeos deles no YouTube e ao vivo o baguio endoida – literalmente, com direito a B-Real fazendo um Movimento 420 junto ao público. Ah, os Beastie Boys ganham reverência do POF também! Mais: facebook.com/prophetsofrageofficial + prophetsofrage.com

Ok, sei que a curiosidade tomou conta de vocês, cá está B-Real ficando loco do coco e jogando fumaça pro alto! [aos cerca de 4:40 do vídeo, bateu na trave pra ser 4:20 risos]

É isso, mores, teve golpe, mas no chiveta tem música! Compartilhem cas pessoinhas amigas e deixem suas importantes opiniões aqui!

apazehimportante

Não deixem de transar: facebook.com/ChivetaZine | instagram.com/chiveta + ENJOEI #comprem

nao se policie

Notícias relacionadas:
Ter banda de rock em Israel deve ser punk: Useless ID
Post especial com novidades musicais – Against Me!, Green Day, Churrascada 77 no Armazém 77, Shamil Carlos, Toro & Américo, Malvina, Zander e Acid King
Ouvimos: Peyote, disco da banda Hellbenders
dicas musicais + Suicidal Tendencies, livro Na Banheira com Hepatite e Outras Histórias, biografia do NOFX, Tour do McRad no Brasil, Cólera, Jonnata Doll e Os Garotos Solventes, EAEO Records e Jota 3
DPR – Do Protesto à Resistência
De Leve, Into The Dust, Brain Stoker, Treli Feli Repi, Nvblado, Parachamas e Horace Green
Ouça/baixe gratuitamente: Morra Tentando – Freestyle Is Our Gift

Ter banda de rock em Israel deve ser punk

Ter banda de rock em Israel deve ser punk – trocadalho horrível, né, mas fácil provavelmente não é!

Useless ID band

Formada em Halifa no ano de 1994, a Useless ID conquistou seu espaço e já passou por selos de nome como Kung Fu, Suburban Home e está na Fat Wreck Chords desde 2011 quando arrematou o coração de Fat Mike, do NOFX.

Useless ID State Is Burning

Em julho passado o grupo lançou State Is Burning, seu oitavo disco de estúdio, e que foi produzido por Bill Stevenson [sim, xovens, o batera do Descendents, ALL, Black Flag] e Jason Livermore [Good Riddance, A Wilhelm Scream, Teenage Bottlerocket] e gravado no Blasting Room [casa de nomes como o próprio Descendents, além de 7 Seconds, Lagwagon, Propagandhi, Bouncing Souls]

Uma canção chama atenção, We Don’t Want the Airwaves que presta tributo à maior banda de rock de todos os tempos: Ramones!

Ela havia saído em maio em um EP 7 polegadas homônimo em homenagem ao décimo quinto aniversário da morte de Deus, também conhecido como Joey Ramone, e ela ganhou esse belíssimo clipe abaixo transbordando referências ao conjunto que virou grife tendência no mundo todo.

O vídeo também foi dedicado a Brandon Carlisle, do Teenage Bottlerocket, que se foi em novembro de 2015.

Useless ID We Dont Want The Airwaves

No site da Fat Wreck li uma frase do guitarrista Ishay Berger que me fez ter ainda mais simpatia a eles, entre outras coisas ele diz que o disco State Is Burning “é uma carta de amor ao punk rock. É nosso foda-se às mentes fechadas e racistas”.

Quem quiser ouvir mais Useless ID acesse o Bandcamp: uselessid.bandcamp.com + facebook.com/Useless-ID

ramones tattoos flashday

Não deixem de transar: facebook.com/ChivetaZine | instagram.com/chiveta + ENJOEI #comprem

ramones logotipo

Notícias relacionadas:
Post especial com novidades musicais – Against Me!, Green Day, Churrascada 77 no Armazém 77, Shamil Carlos, Toro & Américo, Malvina, Zander e Acid King
Ouvimos: Peyote, disco da banda Hellbenders
dicas musicais + Suicidal Tendencies, livro Na Banheira com Hepatite e Outras Histórias, biografia do NOFX, Tour do McRad no Brasil, Cólera, Jonnata Doll e Os Garotos Solventes, EAEO Records e Jota 3
Motor City Madness #roquepodre
Música #prioridades + Guttermouth, Ataque Periférico, Nervosa, Walter Schreifels, Documentário Palco Test
Send More Hate, Bullet Bane, Semblant & The Shrine

Post especial com novidades musicais

A gente respira música, né, então nada mais apropriado que fazer um Post especial com novidades musicais!

Post especial com novidades musicais

Começamos com a canção Haunting, Haunted, Haunts, do Against Me!, estará presente no disco Shape Shift With Me a ser lançado em 16 de setembro, mas que tá disponível para audição abaixo!

Quem também jogou nas redes um som novo foi o Green Day! Bang Bang ganhou um lyric video e estará em Revolution Radio, que sairá dia 07 de outubro! Achei fofo o som, hein, e vocês?!

Uma dica de evento na capital paulista é a Churrascada 77, no Armazém 77 [Rua Betari, 520, Penha + facebook.com/armazem77], empório de cervejas artesanais na contramão da gourmetização, posso garantir porque estive lá!, sábado agora, dia 20, a partir das 15h.

Churrascada 77

Além das bebidas, os Carburadores [facebook.com/carburadoresp] tomarão conta da churrasqueira com defumados, no lado oposto o vegano Shamil Carlos [que vocês devem conhecer das bandas Horace Green e Faca Preta, ou por ser pai da weBaby celebrity TimTim] expondo [e vendendo, comprem, ajudem a alimentar o bebê, seus animais!] belas ilustrações que misturam cartoon, música e tatuagem como a abaixo [veja mais em: facebook.com/ShaShArte] e a crew da Hearts Bleed Blue [hbbrecords.com] comparecerá com seu material roqueiro, ou seja, discos e camisetas!

True Trans Soul Rebel

Ah, na Churrascada 77 vai rolar apresentação do projeto Toro & Américo, dupla da banda Red Lights Gang, que faz versões acústicas com referências punk rock, country e folk de clássicos que podem ser de Ramones, Rancid, Johnny Cash ou Misfits como pode ser visto abaixo. Confiram mais em: reverbnation.com/toroamerico e saibam mais deles em: facebook.com/Ddringers

Eu te pergunto: quanto vale a liberdade? Mais informações em: facebook.com/Churrascada77

A banda carioca Malvina deu seu recado sobre os Jogos Olímpicos em um lyric video feito por Cyro Cormack e Maitê Lopes (REC). A faixa Scenario foi gravada e mixada por Davi Baeta, produzida em conjunto com Vini Berbet (voz e baixo) e Berman Berbert (voz e guitarra) e pode ser baixada gratuitamente no Bandcamp: malvina.bandcamp.com [tem uma capa linda, inclusive, assinada por RWR2 + behance.net/RodrigoRWR2]. Mais da banda: facebook.com/malvinabr

Ontem estive no Estúdio Costella [facebook.com/estudiocostella] na audição de Flamboyant, novo disco do conjunto roqueiro Zander [facebook.com/zanderoficial], a ser lançado em 14 de setembro via Flecha Discos [selo transado que promete movimentar o roque paulêra nacional: facebook.com/flechadiscos + instagram.com/flechadiscos].

Zander Flamboyant

Olha a quantidade de feras reunidas para conferir em primeira mão o álbum – que terá première exclusiva aqui no chiveta, chiqueza, hein?!

Flamboyant Zander

Encerro o post com uma faixa do ano passado, indicada pra quem gosta de stoner & doom metal! Com o diferencial do Acid King contar com os vocais femininos de Lori S.!

Lori S Acid King

Coming Down From Outer Space está presente em Middle of Nowhere, Centre of Everywhere, que saiu no ano passado pelo selo finlandês Svart Records [svartrecords.com] e tem produção de Billy Anderson [que já trabalhou com Melvins, Neurosis, Mr. Bungle e até Ratos de Porão no Carniceria Tropical]. Quem quiser conhecer melhor o trio californiano acesse: facebook.com/AcidkingSF + acidking.com

É isso, xuventude, espero que tenham curtido esse Post especial com novidades musicais!

k77musica

Não deixem de transar: facebook.com/ChivetaZine | instagram.com/chiveta + ENJOEI #comprem

tranzemusic

Notícias relacionadas:
Ouvimos: Peyote, disco da banda Hellbenders
dicas musicais + Suicidal Tendencies, livro Na Banheira com Hepatite e Outras Histórias, biografia do NOFX, Tour do McRad no Brasil, Cólera, Jonnata Doll e Os Garotos Solventes, EAEO Records e Jota 3
Motor City Madness #roquepodre
Música #prioridades + Guttermouth, Ataque Periférico, Nervosa, Walter Schreifels, Documentário Palco Test
Conheça: Rolo Seco
Send More Hate, Bullet Bane, Semblant & The Shrine

Ouvimos: Peyote, disco da banda Hellbenders

Pra gente que gosta de música, é sempre muito bom ver quem se mexe e faz as coisas acontecerem, como é o caso da gravadora HBB Records.

Recebemos esse pacotão deles [Pepê não inclusa, vale dizer] com os últimos lançamentos, que são: Não Vai Mais Ter Tristeza Aqui, do Hateen, Rude Awakening, do Running Like Lions, The Life and Death of Beeshop, do Beeshop [projeto solo de Lucas Silveira, da Fresno], e Peyote, do Hellbenders.

PP HBB

Ouvimos: Peyote, disco da banda Hellbenders, diretamente de Goiânia. Chapante, não poderiam ter batizado o álbum com nome melhor, visto que além de ter sido gravado no deserto, ele tem efeitos bem alucinógenos – OBRIGADO 100NHOR!

Explicando, Diogo Fleury [voz/guitarra], Braz Torres [guitarra/voz], Augusto “Chita” Scartezini [baixo] e Rodrigo Andrade [bateria] foram selecionados para participar do festival South By Southwest, em Austin, no Texas, em 2014, e David Catching [Eagles Of Death Metal] se interessou e os convidou pra gravar por lá!

Hellbenders Rancho de la Luna

E lá foram eles para Joshua Tree, California, no Rancho De La Luna, estúdio que já abrigou e registrou pérolas de nomes como Fu Manchu, Kyuss, Mark Lanegan, Mondo Generator, além, do já citado EODM e roqueiros pop como Foo Fighters e Arctic Monkeys.

Preciso dizer que conheci o Hellbenders na época em que eu era editor da TramaVirtual, lembro de ter ficado muito impressionado com a qualidade de umas demos deles e quando os levamos ao estúdio e vi de perto, deu aquele estalo que poucas vezes a gente tem assistindo uma banda tocar.

Hellbenders

Eles não se intimidaram com a pressão de fazer ao vivo [acreditem, vi uma galera beeem mais experiente amarelar lá] e tinham uma energia brutal – fiz uma entrevista em vídeo, em 2011, que deixo no fim do texto, confiram!

De lá pra cá, eles lançaram Brand New Fear, em 2013, a formação mudou, mas vejo que a pegada roqueira e o clima bom ficaram.

Dei play no CD e Bloodshed Around [lindo clipe abaixo dirigido por Raphael Borghi e produção de Infravermelho Filmes] já é um tapa na cara, não só da sociedade, mas de quem insiste em dizer que o rock morreu ou que não tem mais bandas boas hoje em dia – reparem nesses riffs!

É preciso muita personalidade pra abrir um disco de rock com uma canção mais arrastada do que ~pra cima~ mas os Hellbenders foram na contramão, já deixaram a lisergia no ar, e na sequência atacaram de rock rasgado e energético, com Memorize It e seus quase três minutos de pauleira.

Destemidos, os caras mandam Lucifer começar a rezar em The Hunter, encaixam belas patadas [Possibilities Among Desire e Where I Hide, esta com vocais cortantes] e chegam no ápice do disco com The Sea.

Que canção! Ela fez, literalmente, um mar se abrir no deserto e criou um oasis! A mais longa, ela é pesada, o auge psicotrópico do disco, clima denso e vocais melodiosos – a percussão dá aquele ar xamânico, quase ritualístico!

Hellbenders Banda

Bigger Inside Out é quase como o dia seguinte da experiência da faixa anterior, chega mansa e prepara território para o encerramento com New Jam, que honrou a tradição do estúdio de ao menos uma música nascer lá. Eis que nasceu para vencer, tal qual o Hellbenders e seu stoner rock!

Banda Hellbenders

Vale dizer que a arte, lindona, é assinada pelo coletivo goiano Bicicleta Sem Freio [bicicletasemfreio.com], ligado à galera de outra baita banda de lá e que gosto muito, a Black Drawing Chalks.

Hellbenders Peyote

Mais do Hellbenders: facebook.com/hellbendersbr + twitter.com/hellbenders + hbbrecords.com/peyote + Para adquirir material da banda: hbbstore.com/Hellbenders

[deu até saudades de quando fazia o videocast! Entrevistava, filmava, editava, batia escanteio, fazia gol de cabeça e corria pro abraço]

Não deixem de transar: facebook.com/ChivetaZine | instagram.com/chiveta + ENJOEI #comprem

ousedorg

Notícias relacionadas:
dicas musicais + Suicidal Tendencies, livro Na Banheira com Hepatite e Outras Histórias, biografia do NOFX, Tour do McRad no Brasil, Cólera, Jonnata Doll e Os Garotos Solventes, EAEO Records e Jota 3
Motor City Madness #roquepodre
Música #prioridades + Guttermouth, Ataque Periférico, Nervosa, Walter Schreifels, Documentário Palco Test
Conheça: Rolo Seco
Send More Hate, Bullet Bane, Semblant & The Shrine

dicas musicais

Xuventude insana, cá estamos com algumas dicas musicais!

dicas musicais

Primeiramente, pare tudo que tiver fazendo e veja o trailer do novo disco do Suicidal Tendencies com Dave Lombardo [eterno SLAAAAAYER] na bateria!

Eu nem conheço World Gone Mad, ele vai sair em setembro, mas já considero pacas! [e a estética desse retrato que o ST postou no Twitter]

Suicidal Tendencies World Gone Mad

Uma notícia que fez meu dia: ficou pronto o livro Na Banheira com Hepatite e Outras Histórias, biografia do NOFX e que tive o prazer de assinar a revisão – ele tá em pré-venda no site da HS Merch [clique e transe] – na foto, o parça Badaui, que pelo que conheço provavelmente vai harmonizar a leitura com muita fumaça.

Livro NOFX Badaui CPM22

Por falar em parça, Mestre Steve Lima me deu a dica da tour do McRad [facebook.com/McRad] no Brasil entre setembro e outubro – a lenda do skate Chuck Treece vai ser acompanhado por Juninho Sangiorgio [baixo] e Rafael Stringasci [bateria] e vai passar por SP, RJ e RS. Clique aqui e saiba mais infos. [arte do mééééééééstre Daniel ETÊ]

Tour McRad Brasil 2016

Já que estamos dando tantas boas notícias, #partiu ouvir a discografia completa do Cólera no Bandcamp! Clique aqui e seja feliz, xuventude! Pra ilustrar deixei aqui o clássico Pela Paz Em Todo Mundo, de 1986, e que foi remasterizado pelo querido parça Fernando Sanches este ano.

O projeto de remasterização da discografia do Cólera é da EAEO Records, fiquem de olho nas redes deles: facebook.com/eaeorecords + eaeo.bandcamp.com + twitter.com/eaeorecords [abaixo um dos lançamentos do selo, a banda Jonnata Doll e Os Garotos Solventes, de Fortaleza/CE]

Se curtiu o som [ou a LINDA foto abaixo, achei PHOPHA] não deixe de seguir Jonnata Doll nas redes: facebook.com/Jonnata-Doll-Os-Garotos-Solventes + jonnatadolleosgarotossolventes.bandcamp.com

Jonnata Doll e Os Garotos Solventes

Ó, dica #420 que Fabio Mozine [Mukeka di Merda, Läjä Golpe$] mandou: Tempo de Revolução, de Jota 3. A lenda jamaicana Sly Dunbar gravou a bateria e o canadense Ryan Moore [também conhecido como Twilight Circus] o baixo, a guitarra, o teclado e assina a produção ao lado de Digitaldubs. O vídeo foi feito com imagens da Mídia Ninja. Pra quem curte reggae, dub e fumaça, e quiser saber mais do Jota 3, acesse: facebook.com/Jota3oficial

É isso, mores, essas foram as dicas musicais, espero que tenham curtido, deixem suas impressões, compartilhem cas pessoinha do corassaum e FIQUEM FÉÉÉÉÉÉÉÉRMES!! [e com minha colagenzínea digital!]

novidades musicais por ricardo tibiu

Não deixem de transar: facebook.com/ChivetaZine | instagram.com/chiveta + ENJOEI #comprem

[SASHINHA BATERISTA PASSANDO PRA AGREGAR BELEZA AO POST]
sasha grey baterista

Notícias relacionadas:
Motor City Madness #roquepodre
Música #prioridades + Guttermouth, Ataque Periférico, Nervosa, Walter Schreifels, Documentário Palco Test
Conheça: Rolo Seco
Send More Hate, Bullet Bane, Semblant & The Shrine

Motor City Madness #roquepodre

Xuventude roqueira, olha só que boas novas: o conjunto gaúcho Motor City Madness tá com um trampo novo: eles acabam de lançar o 7 polegadas Gravediggers, que foi gravado em Sydney, na Austrália [eike chique!] dentro do projeto Converse Rubber Tracks Worldwide – dá um playzinho abaixo, dá!

O EP traz cinco canções e a capa, coisa linda de satanás, é assinada pelo Mééééééééstre Daniel ETE [Muzzarelas, Drakula, Desenmascarado].

Motor City Madness Gravediggers

Dá gosto ouvir um roque podre e feio assim, hein? Segundo o release da banda à imprensa, o vinilzinho é cor ~verde ranho~ – achei phopho, sério, tem como não amar?

Motor City Madness vinil

Achei a sonoridade mais ~garageira~ e numa sujeira tão deliciante que dá vontade de aumentar muito o volume – caso da faixa Operation Breakdown que é tipo um hit nojento, eu usaria ela como [anti]música de trabalho!!

[foto: divulgação – banda, manda o crédito da foto que coloco aqui]
Motor City Madness promo

Faz falta um roque feio assim, feito por quem apreciou muito Motorhead, Dwarves e Hellacopters, e não tem [e nem nunca teve] em casa um disco do Foo Fighters ou do Blink 182, sabe?

[foto: divulgação – banda, manda o crédito da foto que coloco aqui]
Motor City Madness rock

Ah, a faixa que deu nome ao baguio, Gravediggers, ganhou um clipe transado dirigido por Sergio Caldas [que também editou], Rodrigo Fernandes, Rene Mendes & Fabian Steinert, maquiLagem de Christy Figueiredo e presença zumbi de Pomba Cláudia e Pedro Nogueira. Confira abaixo djá!

Abaixo um pouco do rolê deles pela Terra do Canguru!

Ah, um ps* o MCM saiu na chivetarama 2 em 2012, cês lembra? Clique aqui e relembre, além deles tem Maguerbes [fi!], Morto Pela Escola, Renegades Of Punk e mucho mais! [tá na hora de lançar outra coleta, né mores?! Vamo tá pensando nisso!]

chivetaram2

Transem as redes do Motor City Madness igual cerveja, sem moderação: facebook.com/themotorcitymadness + motorcitymadness.com.br + motorcitymadness.bandcamp.com

lemmyolho

Não deixem de transar: facebook.com/ChivetaZine | instagram.com/chiveta + ENJOEI #comprem

[LEMMY ABENÇOANDO O POST – Ah, só Lemmy pode usar esse #lookdodia mores, ok?]
lemmy_cuecao

Notícias relacionadas:
Música #prioridades + Guttermouth, Ataque Periférico, Nervosa, Walter Schreifels, Documentário Palco Test
Conheça: Rolo Seco
Send More Hate, Bullet Bane, Semblant & The Shrine
Segunda-feira punkrocker #postmotivacional + Descendents no Brasil, Vivian Motta, bandas Faca Cega & Vida Ruim